O Pânico da Vida, O Medo da Morte

2249886041_337f7d27f63

Dedo de Deus, Rio de Janeiro, Brasil

Nestes dias vivi algo não muito animador.Tive a notícia que o pai de uma amiga faleceu, e foi devastador para ela, pois como cristã, ela não conseguia deixar de pensar aonde o seu pai está.Ele resistiu por muito tempo a verdade da palavra, muitos anos mesmo.Mas foi emocionante em meio ao velório, ela declarar:”meu pai teve a oportunidade, e eu sei que a palavra de Deus não volta vazia.Eu creio que ele esta com Deus!”.No outro dia, tivemos uma reunião em casa, um “big-almoço”, e eu tive a oportunidade de falar algo, e eu falei algo de Deus ao meu coração…

spaceball

Para se entender melhor o contexto, saibam que estou relendo o livro do Rick Warren, “Uma Vida com Propósitos”, e na semana anterior a este acontecimento, Deus falou comigo sobre a breviedade da vida.E cara, essa é uma verdade que diminui a importancia do homem ao mesmo tempo que a aumenta:Não viveremos nesta terra muito tempo (comparando-se a idade da terra, o nosso tempo de vida é ridículo), e temos que saber usar os recursos que nos é dado.A base da economia é que todos os recursos são escassos (são limitados), e não vivemos para sempre.É frustrante saber que o pai dela morreu em meio a uma data festiva.Ele tinha planos, e tinha uma vida, e ele definitivamente não planejava parar agora…

Beija-flor do além por Cassio RogérioNo almoço, estava presente uma pessoa muito especial, que realmente tem investido alguma coisa em prol do seu sonho (ainda que de uma forma errada), e realmente tem apostado muito nisso.Mas veja a graça da coisa:e se, de repente, tudo terminasse hoje?O que realmente iria importar?E todo o sacrifício?E toda a “suposta”  humilhação que ela passou?

Durante o almoço, alguém estava agradecendo por Deus ter livrado seus parentes da morte:Eles estavam na parada de ônibus, e foram atropelados por um carro, aonde tiveram fraturas expostas, traumatismo craniano e tudo.De repente.De repente, tudo perde sentido se a vida e a morte não tiver um.Veja, em que baseamos a nossa vida?De repente, nada mais tem valor quando a morte nos abraça…me lembro muito bem quando comecei a estudar de novo filosofia, e me recordo o quão angustiante é o pensamento destes “sábios” sobre a vida e o fim dela.É frustrante, é decepcionante, você não encontra apoio, você não tem esperança.A vida, temos que entender que segundo Deus (Jeová!), é uma atribuição temporária, é um momento único para gozarmos de liberdade, explorar os sentidos, respirar, amar…e a morte?

Além do Horizonte por mic.

Existe algo além desta vida...

A morte para os cristãos é um momento interessante.No livro de eclesiastes, o escritor afirma que o espirito do homem volta a Deus.O autor havia sido inspirado pelo Espírito Santo, e uma revelação desta magnitude conforta os nossos corações…estaremos com Deus…e quem é Deus?

Deus, segundo a bíblia, é Aquele que nos gerou.Ele nos criou, e nos amou muito antes de nossos pais pensarem em se conhecer…Ele nos chamava pelo nome, enquanto não tinhamos forma alguma no útero materno.Ele avaliou o DNA de gerações para nos fazer da maneira que somos, criou as circunstâncias de nosso nascimento e definiu o meio social que viveríamos, para moldar a nossa personalidade de acordo com a Sua vontade.Para sermos únicos, inimitáveis e dependentes da Sua bondade.Muitas vezes, fazemos a escolha de nos afastarmos, mas lembre-se que Ele quer sempre se aproximar…Jesus não viveria entre os homens, não se humilharia, não provaria da morte, sem de fato se interessar por nós, coroa da criação de Deus.Existe algo além da nossa vida, algo eterno.Reinaremos com Jesus, julgaremos os anjos, somos amados.Se você perdeu alguém, saiba que ambos não estão a sós (você e esta pessoa).Se você tem medo da morte, a primeira premissa ainda cabe:Não estamos sós!!!

Anúncios

3 pensamentos sobre “O Pânico da Vida, O Medo da Morte

  1. Curioso como Deus tem o controle e domínio de todas as coisas…TODAS!
    Na semana passada Ele usou até mesmo o inimigo pra falar comigo.
    E agora que li isso e fiquei matutando nos “grandes filósofos” dessa terra (alguns dos quais eu realmente gosto…) achei o Sêneca, que era pagão, e ainda assim reconhecia que a realização desta vida não se finda nela mesma. Pena ele não ter percebido que a “virtude” que tanto procurou não estava na filosofia, mas sim em Jesus e seu sacrifício redentor.
    Mas, tem um “trem” que ele escreveu no livro SOBRE A BREVIDE DA VIDA que está aqui me cutucando!

    “Ora, ninguém se realiza com o que é perecível. Não só brevíssima, mas, em extremo, mísera é a vida daquele que, com esforço imenso, acumula o que deve ser protegido com igual esforço. Com afã conseguiu o que queria, mas possui o que está sob ameaça do soçobar.”

    E eu sei disso muito bem! Com todo meu intelecto e razão. E por saber muito bem,cheguei mesmo a pensar que “isso” fosse desapego. E estou me dando conta de que conheço tantas falsas âncoras…
    Então o Espírito Santo me sussurra:- Filha,se você reconhece, então porquê se esforçar e se gastar tanto se apegando a elas?
    E eu não tenho nem palavras pra responder…mas, a partir de agora estou pensando.
    Obrigada, Wellington!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: